O empréstimo pessoal é a solução perfeita para quem quer quitar dívidas ou até mesmo investir em algum sonho, como a compra de um novo imóvel, carro, viagem e etc. Porém, nem todo mundo sabe como é possível conseguir essa margem de crédito de forma segura e responsável.

A boa notícia é que conseguir esse empréstimo pode ser uma tarefa bastante fácil. Para ajudar você nessa tarefa, separamos os aspectos mais importantes da solicitação de um empréstimo pessoal, seja online ou por meio da sua agência bancária.

 

Então não deixe de ler o artigo até o final para começar a tirar os seus planos do papel!

 

Vamos lá:

Qual a diferença entre o empréstimo pessoal online e físico?

Existem duas formas de conseguir um empréstimo pessoal: comparecendo às agências bancárias e instituições financeiras ou pela internet. Geralmente, todas essas instituições oferecem a possibilidade da contratação online, porém é preciso ficar atento às taxas do mercado.

Por exemplo, se você já é correntista em algum banco e possui o limite pré-aprovado, o internet banking provavelmente oferece a possibilidade da contratação. Isso porque o banco já tem os seus dados e análise de crédito no sistema.

Agora, se você optar por uma instituição financeira independente, será preciso separar os seus documentos. Independente da contratação pessoal ou online, você deverá ter em mãos alguns dados importantes para a análise da margem de crédito.

Geralmente, as instituições que contam com empréstimo pessoal online têm taxas menores que os bancos. Esse atrativo faz com que cada vez mais pessoas contem com essa possibilidade.

Que documentos eu preciso para conseguir um empréstimo?

Além dos documentos de comprovação de identidade (como RG, CPF, comprovante de endereço e etc), será preciso também comprovar a sua renda. Isso porque as instituições precisam ter a garantia de que você conseguirá quitar as parcelas do empréstimo.

Por isso, geralmente é feita a consulta do histórico financeiro do solicitante. É justamente por conta disso que é tão importante manter uma vida financeira organizada. Caso você tenha algum tipo de restrição de crédito no seu nome, as chances de que você consiga o empréstimo pessoal podem ser prejudicadas.

É muito comum que as instituições também solicitem dados como bens pessoais (ou seja, se você tem um imóvel ou carro que pode ser utilizado como garantia) e até mesmo o motivo da solicitação do empréstimo. Embora este último seja mais incomum, existem algumas agências que incluem essas informações na análise de crédito.

O que eu preciso considerar para pedir o empréstimo pessoal?

Além de garantir as menores taxas de juros do mercado, é importante que você considere também o tempo de pagamento do empréstimo. O ideal é que você considere o menor número de parcelas para não ter que arcar com tantos juros.

Porém, o valor de cada parcela deve caber no seu orçamento pessoal. Afinal, a solicitação de um empréstimo pessoal pode oferecer o risco de que você acabe se endividando por não estar “acostumado” com essa despesa extra nos seus gastos mensais.

Portanto, procure analisar bem a sua vida financeira antes de solicitar o empréstimo. Dessa forma, você garante que o crédito virá para ajudar na sua organização pessoal e realização dos seus sonhos sem que você acabe se afundando em dívidas.

Agora que você já sabe como conseguir um empréstimo pessoal, chegou a hora de colocar as suas contas no papel e analisar se essa é a melhor opção para você. Caso ainda tenha alguma dúvida, não deixe de entrar em contato para que possamos auxiliá-lo!

Por último, não esqueça de compartilhar este artigo com os seus colegas nas redes sociais.

Obrigada e até a próxima!